Para que serviu inicialmente o fogo e sua importância?

0

Todos sabem as inúmeras funções para que serve o fogo, mas nem todos conhecem a história por trás do seu uso. Você sabia que o domínio do fogo foi um dos maiores saltos evolutivos do ser humano? No primeiro momento, o homem já podia se proteger de predadores ou caçar e agregava utilidades, como se proteger do frio e desintoxicar alimentos cozinhando-os, dentre outros. Confira mais a seguir!

Como o ser humano descobriu a utilidade do fogo

Há mais de 1,5 milhões de anos, os ancestrais hominídeos descobriram o fogo em fontes naturais, como lava vulcânica ou incêndios causados por raios, mas o seu uso de forma controlada só se tornou evidente 100.000 anos atrás, sendo desde então aprimorado de acordo com as necessidades.

Como o ser humano descobriu a utilidade do fogo
Fonte/Reprodução: original

Seu uso passou a ser mais diversificado com o passar do tempo, o que levou a melhor proteção, ajudou no preparo dos alimentos, pode ser usado para fornecer calor e para a criação de utensílios.

Qual importância do fogo: para que serve

Antigamente, quando os homens começaram a descobrir para que serve o fogo, o consumo da carne de caça melhorou, pois não havia possibilidade de estocar comida e ela estragava com muita frequência e rapidez.

Qual importância do fogo para que serve
Fonte/Reprodução: original

Mas com o uso do fogo, a carne podia ser desintoxicada, o que tornava seu consumo seguro, além de possibilitar o início das civilizações, onde o ser humano conseguia se instalar em regiões e passar mais tempo nela.

Metalúrgica e a utilização do fogo

Acredita-se que acidentalmente certos minérios com estanho ou chumbo foram colocados em fogueiras e derreteram, o que deu origem a uma pequena quantidade de liga metálica.

A partir desta liga, que podia ser moldada em uma fogueira comum, foi possível criar pequenos utensílios, objetos cotidianos e também adornos, e essa liga foi aprimorada, onde se adicionou cobre, ouro, prata ou outros elementos mais resistentes, o que possibilitou a forja de armas e ferramentas.

Mito do fogo pelos gregos antigos

De acordo com a mitologia grega, o titã Prometeu criou o Homem e havia gerado nele o poder de raciocinar e compartilhou seu conhecimento em inúmeros ofícios, além de lhes conceder diversas aptidões e habilidades.

Zeus, porém, se sentiu traído pelas ações de Prometeu e decide retirar do homem o domínio sobre o fogo. Prometeu sabia que a humanidade dependia disso para sobrevivência e não podia deixar sua Criação ficar à mercê da própria sorte. Então, ele decide roubar o Fogo Sagrado do Olimpo e o entregou à Humanidade.

Prometeu foi condenado a ficar preso 30.000 anos por correntes junto ao alto do Monte Cáucaso, onde seria bicado por uma águia, bem no fígado. O titã, imortal, teria seu órgão regenerado constantemente e o ciclo da tortura repeti.

O ser humano desenvolveu diversas maneiras de produzir e transportar fogo, como tochas misturadas a óleos, fósforos e isqueiros, e também conseguiu mesclar o fogo a outros instrumentos e desenvolveu fontes energéticas mais aprimoradas e eficazes.

O fogo é até hoje a principal fonte de energia do ser humano, e utilizamos na metalurgia, no aquecimento, na produção de alimentos, na produção de energia termoelétrica, onde praticamente todo ser humano convive com o fogo todo dia através de inúmeras formas diretas ou indiretas.

Leave A Reply

Your email address will not be published.