para que serve paracetamol
5
(1)

Quando bate aquela dorzinha chata no corpo ou uma leve febre.. logo lembramos do Paracetamol.

Mas você realmente conhece este medicamento tão comum em nosso dia-a-dia ?

O Paracetamol surgiu no final do século 19 nos Estados Unidos, tendo sua patente aprovada no ano de 1951. Este medicamento também é conhecido como Acetaminofeno. Veja abaixo para que serve Paracetamol.

O Paracetamol é um medicamento de uso bem comum, ele é indicado para o tratamento de febre e dores leves a moderadas, entre elas dor de garganta, dor de cabeça, dores musculares, etc.

Por ser um medicamento que não precisa de receita médica, você pode compra-lo facilmente em farmácias. Alguns medicamentos , que possuem paracetamol no princípio ativo, são conhecidos como: Tylenol®, Vicky Pyrena®, Dorfen®, entre outros.

Indicações

O Paracetamol possui um mecanismo de ação com baixo poder de combater as inflamações, por isso é comumente definido como: Analgésico (alivia a dor moderada a intensa); Antitérmico (combate a febre). Veja abaixo algumas ocasiões em que o Paracetamol pode ser utilizado no tratamentro:

  •  Dor muscular
  • Dor nas costas
  • Dor de dente
  • Gripe
  • Resfriado
  • Dor na articulação
  • Dor de cabeça
  • Cólica menstrual
  • Febre

A Atuação do paracetamol no organismo é de aproximadamente 15 a 30 minutos após a ingestão. O ápice do efeito do medicamento se dá entre 30 minutos até 2 horas.

Efeitos colaterais

O Paracetamol é considerado um medicamento muito seguro e bem tolerado por grande parte das pessoas que o utilizam, independente da faixa etária, desde que ingeridos conforme orientação da bula ou do médico. Porém algumas pessoas apresentam alguns raros efeitos colaterais, como:

  •  Alergia;
  • Distúrbios do sistema imunológico;
  • Hipersensibilidade;
  • Distúrbios da pele e tecidos subcutâneos: urticária, erupção cutânea pruriginosa (que coça), exantema (erupção na pele)

Quem não deve utilizar Paracetamol ?

A ingestão de paracetamol também não é recomendada para algumas pessoas em especial, que se encaixam nas condições abaixo:

  • Pacientes com insuficiência renal ou hepática;
  • Etilistas crônicos (pessoas que ingerem grandes quantidades de álcool);
  • Tabagistas (fumantes);
  • Bebês com tempo de vida inferior a 3 meses

Avalie esse artigo

Clique nas estrelas para avaliar

Classificação Média 5 / 5. Quantidade de Votos 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar esta postagem.